Comissão Própria de Avaliação – C.P.A.

O QUE É A CPA?

A CPA/SEUNE – Comissão Própria de Avaliação da SEUNE – funciona desde 2005, com a função de coordenar e articular o processo de autoavaliação da Faculdade. Suas atividades envolvem o planejamento da autoavaliação da Instituição, buscando o envolvimento da comunidade acadêmica, até chegar ao DESENVOLVIMENTO DO PROJETO propriamente dito, consubstanciado no nosso PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL (PDI), que consiste na aplicação dos instrumentos de avaliação, na definição da metodologia de análise e na interpretação dos dados apurados, até a elaboração dos relatórios com os resultados da avaliação e seu devido encaminhamento.

A CPA é considerada, pela SEUNE, como um de seus órgãos colegiados, com a autonomia que lhe concede a lei do SINAES, tendo a participação dos três segmentos acadêmicos, sem prevalência absoluta de nenhum deles e com um membro representante da comunidade externa.

 

METODOLOGIA DE AÇÃO

Contando com um PLANO DE AVALIAÇÃO (PAI), a SEUNE tem buscado, a partir dos relatórios da sua CPA, a melhoria da qualidade dos serviços prestados pela Faculdade. Da sua implantação até hoje, a nossa CPA já produziu cinco relatórios – o primeiro cobrindo o período 2005/2006, sob a coordenação do Prof. RODRIGO THEOTÔNIO, e os demais, que cobrem o período que vem de 2007 até 2012, sob a orientação do Prof. ELCIO VERÇOSA, que é o atual Coordenador da CPA.

A atividade de avaliação institucional da SEUNE vem servindo para corrigir os aspectos negativos identificados no dia-a-dia, enquanto busca fortalecer e consolidar os aspectos positivos.

Os procedimentos da nossa CPA para a melhoria da Faculdade, são, em síntese:

1. Encaminhamento imediato, após constatação, de propostas para a solução dos problemas de baixa complexidade, identificados como de responsabilidade direta da Direção ou como de natureza procedimental no âmbito da gestão e da convivência diária;

2. Os problemas relacionados à atividade fim, como: os procedimentos metodológicos, didático-pedagógicos, capacitação docente têm tratamento específico e são trabalhados pelos setores responsáveis competentes.

A CPA espera sempre contar com a contribuição de toda a comunidade acadêmica – discentes, docentes e servidores técnicos e administrativos – para a coleta de dados que irão alimentar cada ciclo autoavaliativo e que resultará no relatório anual a ser apresentado a toda a SEUNE e ao MEC no final do mês de março de cada ano. Nesse sentido, divulgação é feita com campanhas regulares no intuito de reforçar uma cultura de autoavaliação que se vem tentando implantar e consolidar.

Pretende-se que, com as respostas que você der aos questionários de autoavaliação, possamos alcançar a melhoria constante da Faculdade, segundo os aspectos básicos da concepção da Instituição, que se encontra em seu PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL – PDI – e que toma forma por mei das 10 dimensões fundamentais a serem avaliadas, contidas no Art. 3º da Lei do SINAES ( LEI No 10.861, DE 14 DE ABRIL DE 2004 ), a saber:

I – a missão e o plano de desenvolvimento institucional;

II – a política para o ensino, a pesquisa, a pós-graduação, a extensão e as respectivas formas de operacionalização, incluídos os procedimentos para estímulo à produção acadêmica, as bolsas de pesquisa, de monitoria e demais modalidades;

III – a responsabilidade social da instituição, considerada especialmente no que se refere à sua contribuição em relação à inclusão social, ao desenvolvimento econômico e social, à defesa do meio ambiente, da memória cultural, da produção artística e do patrimônio cultural;

IV – a comunicação com a sociedade;

V – as políticas de pessoal, as carreiras do corpo docente e do corpo técnico-administrativo, seu aperfeiçoamento, desenvolvimento profissional e suas condições de trabalho;

VI – organização e gestão da instituição, especialmente o funcionamento e representatividade dos colegiados, sua independência e autonomia na relação com a mantenedora, e a participação dos segmentos da comunidade universitária nos processos decisórios;

VII – infraestrutura física, especialmente a de ensino e de pesquisa, biblioteca, recursos de informação e comunicação;

VIII – planejamento e avaliação, especialmente os processos, resultados e eficácia da autoavaliação institucional;

IX – políticas de atendimento aos estudantes;

X – sustentabilidade financeira, tendo em vista o significado social da continuidade dos compromissos na oferta da educação superior.

 

INTEGRANTES DA CPA/SEUNE (2014-2016):

Elcio de Gusmão Verçosa – docente – Coordenador

Maria do Carmo Oliveira Lopes – Docente

Eliane Sales Nobre – servidora – Secretária

João Gualberto Pereira do Carmo – Servidor

Pedro Almeida – Discente

Carlos Henrique do Nascimento – Representante da sociedade civil

 

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO INTERNA 2015 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO INTERNA 2014 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO INTERNA 2013